Notícias:

Reduza custos, ganhe agilidade e tenha a gestão total do processo de Comunicação Multicanal. Conheça nossa oferta de BPO.
Preço do aluguel tem alta de 2,48% em 2020, diz FipeZap

Indicador teve alta de 0,43% em dezembro, novamente abaixo da inflação registrada por IPCA e IGP-M. Goiânia teve o maior aumento do preço médio no mês, de 1,17% Fernanda Carvalho/Fotos Públicas msmosicO O oooiO nooo O preço médio dos novos alugueis residenciais teve alta de 2,48% em 2020, segundo o Índice FipeZap. O indicador foi divulgado nesta terça-feira (19), e fecha o último mês do ano, de dezembro, com valorização de 0,43%. No resultado anterior, o valor de locação subiu 0,03%, interrompendo uma sequência de 5 meses de queda. Mesmo acelerando em dezembro, a alta novamente foi menor que o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), medido pelo IBGE, e que o Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M), da FGV. No ano, a alta nos de preços de aluguel só venceram o IPCA em 5 das 11 capitais monitoradas. Goiânia lidera o índice, com valorização acumulada de 8,87% em 2020. As outras quatro são Belo Horizonte (6,24%), Recife (5%), Salvador (4,96%) e Brasília (4,91%). A menor valorização anual foi em Fortaleza (0,26%). Em seguida, estão Rio de Janeiro (0,7%), Florianópolis (0,82%), São Paulo (1,14%) e Porto Alegre (1,27%). Curitiba foi a única cidade que teve desvalorização de preços de aluguel no ano: -0,37%. Variação do preço de locação de imóveis residenciais no Índice FipeZap G1 Economia Preço médio Em relação ao mês anterior, o preço médio do aluguel residencial em dezembro subiu, ficando em R$ 30,46/m². Entre as 11 capitais monitoradas, São Paulo permaneceu com o maior valor (R$ 40,06/m²), seguida de Brasília (R$ 32,16/m²), Recife (R$ 31,50/m²) e Rio de Janeiro (R$ 30,74/m²). O menor preço médio ficou em Fortaleza, R$ 17,34/m²). Inquilinos brasileiros começam o ano negociando o valor do aluguel Rentabilidade Para quem investe em imóveis, o melhor negócio está em Recife. A rentabilidade foi de 0,50% ao mês. Em seguida, vêm Salvador (0,44% a.m.), São Paulo (0,43% a.m.) e Porto Alegre (0,41% a.m.).… [...]

PIS-Pasep 2020-2021: abono salarial é pago para nascidos em janeiro e fevereiro

Valor do benefício varia de R$ 92 a R$ 1.100, de acordo com a quantidade de meses trabalhados no ano-base 2019. Calendário de pagamentos se estenderá até 30 de junho de 2021. O abono salarial 2020-2021 começa a ser liberado nesta terça-feira (19) para os trabalhadores com direito ao benefício nascidos em janeiro e fevereiro. Para os trabalhadores que não são correntistas da Caixa, o dinheiro é depositado em poupança social digital, que pode ser movimentada pelo aplicativo Caixa Tem. Para quem já tem conta na Caixa, os créditos são realizados nas contas existentes e os valores podem ser movimentados com a utilização do cartão da conta, internet banking ou APP da Caixa. Com o aumento do salário mínimo em janeiro, o valor do abono salarial varia de R$ 92 a R$ 1.100, de acordo com a quantidade de meses trabalhados durante o ano-base 2019. Valores do abono salarial que serão pagos em 2021 Reprodução O PIS é destinado aos trabalhadores do setor privado e é pago na Caixa Econômica Federal. Já o Pasep é pago para servidores públicos por meio do Banco do Brasil. O calendário de saques do PIS-Pasep 2020-2021 se estenderá até 30 de junho de 2021. No caso do PIS (trabalhadores do setor privado), os pagamentos são feitos de acordo com o mês de nascimento do trabalhador. No Pasep (para servidores públicos), seguem o número final do benefício. Caixa começa a pagar abono salarial em poupança digital; entenda Como funciona o Caixa Tem A movimentação da poupança social digital é feita pelo aplicativo Caixa Tem, com limite mensal de R$ 5 mil. O trabalhador pode realizar compras em estabelecimentos com o cartão de débito virtual e QR Code, por meio de maquininhas de cartão, e pagar contas de água, luz, telefone, gás e boletos em geral pelo próprio aplicativo. Os saques podem ser realizados nos terminais de autoatendimento, lotéricas e Correspondentes Caixa Aqui a partir da… [...]

Exportação de café do Brasil bate recorde em 2020, diz Cecafé

Vendas cresceram 9,4% com relação ao ano anterior, atingindo 44,5 milhões de sacas de 60 kg. Segundo a entidade, efeito da seca ainda será avaliado. Plantação de café em Minas Gerais Reprodução/Globo Rural As exportações de café do Brasil atingiram recorde de 44,5 milhões de sacas de 60 kg em 2020, considerando a soma dos produtos verde, solúvel e torrado & moído, afirmou o Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé) nesta segunda-feira (18). Exportações de commodities do Brasil em 2020 têm recordes que vão do petróleo ao café De onde vem o que eu como: café é a 2ª bebida mais consumida no país e interesse por métodos de preparo cresceu na pandemia A tendência indica que o ritmo de exportações continue, mas podem ocorrer efeitos do ciclo de baixa da cultura e da longa estiagem ocorrida no ano passado, que ainda serão avaliados, de acordo com Nelson Carvalhaes, presidente do Cecafé. "Ainda temos café suficiente para atender os mercados. O Brasil vai continuar embarcando o máximo que é possível, mas é importante esperarmos fevereiro e março para termos um número mais seguro (sobre os estoques e safra)", afirma Carvalhaes. Em relação a 2019, o resultado dos embarques de 2020 representa alta de 9,4%. Do volume total embarcado, 40,4 milhões de sacas foram de café verde, aumento de 10,2% comparado ao ano anterior. Os cafés verdes são compostos pelos grãos tipo arábica, cujas exportações totalizaram 35,5 milhões de sacas no ano passado, alta de 8,4% ante 2019 e recorde histórico para essa variedade. Os embarques da variedade robusta (conilon) atingiram 4,9 milhões de sacas, crescimento de 24,3% e também maior volume embarcado na história, segundo o Cecafé. As exportações de café solúvel foram de 4,1 milhões de sacas, alta de 2,4% e volume recorde do produto industrializado. "Devido à pandemia da Covid-19, estamos passando por um período desafiador e, ao mesmo tempo, tivemos uma das maiores safras, batendo… [...]

Bento Albuquerque (Minas e Energia) afirmou que se não for privatizada estatal não manterá participação na geração e transmissão de energia. O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, disse nesta segunda-feira (18) que não haverá prejuízo se a votação pelo Congresso Nacional da privatização da Eletrobras ficar para o segundo semestre deste ano. A expectativa da pasta era que o projeto fosse aprovado ainda no primeiro semestre. O ministro afirmou que, se não for privatizada, a Eletrobras não terá como manter a participação atual na geração e na transmissão de energia elétrica. "Não há prejuízo. A empresa está lá, está fazendo aquilo que ela pode fazer. Ela não tem recursos que seriam necessários para manter a participação dela na geração e na transmissão de energia, mas ela está sendo muito bem administrada”, disse. Saiba qual pode ser o impacto da privatização da Eletrobras na economia No fim da tarde desta segunda-feira, Albuquerque se reuniu por mais de duas horas com o ministro da Economia, Paulo Guedes, para planejar a articulação junto ao Congresso da aprovação de projetos econômicos considerados de maior prioridade para as duas pastas. Albuquerque negou que para isso seja necessária a vitória de Arthur Lira (PP-AL)— que tem o apoio do governo — para a presidência da Câmara. A eleição será no próximo dia 2. "Nós trabalhamos com o Congresso Nacional, com as lideranças políticas, quaisquer que sejam elas", disse. Segundo Albuquerque, a articulação com o Congresso começará após a eleição das presidências da Câmara e do Senado, quando as comissões legislativas estiverem constituídas. Os dois ministros também debateram a atuação conjunta dos ministérios nos leilões de geração e transmissão de energia anunciados para 2021. Além da Eletrobras, Albuquerque apontou como prioritários o projeto que remete o regime de exploração do polígono do pré-sal ao Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), a modernização do setor elétrico e a Nova Lei do Gás. VÍDEOS: notícias de economia [...]

Ministros da zona do euro prometem apoio fiscal contínuo no enfrentamento ao coronavírus

Autoridades da região alertaram que a pandemia está piorando os desequilíbrios econômicos do bloco. Os ministros das Finanças da zona do euro reiteraram nesta segunda-feira (18) apoio fiscal contínuo para suas economias e discutiram o desenho de planos de recuperação pós-pandemia, enquanto a Comissão Europeia alertou que a crise da Covid-19 está piorando os desequilíbrios econômicos do bloco. Presidente do Eurogrupo, Paschal Donohoe Reuters "Nossa discussão de hoje reconfirmou o consenso muito forte sobre a necessidade de manter uma posição orçamentária de apoio", disse o presidente do Eurogrupo - que reúne os ministros das Finanças do bloco -, Paschal Donohoe, em entrevista coletiva após a reunião. "Os ministros também enfatizaram a importância de coordenar nossos esforços a nível da zona do euro e o fato central de que podemos realizar mais coletivamente do que individualmente." Em uma nota preparada aos ministros, a Comissão informou que a pandemia estava pressionando países, já altamente endividados, a assumirem mais dívidas e aumentando os problemas em áreas como competitividade e emprego. Essas divergências entre as economias que compartilham a mesma moeda aumentam o risco de crises e tornam a política monetária única do Banco Central Europeu (BCE) menos eficaz. Para evitar isso, a UE concordou com um pacote de recuperação de 750 bilhões de euros, a ser emprestado e reembolsado em conjunto, que financiará reformas e investimentos em cada um dos 27 países-membros da UE para impulsionar o potencial de crescimento, evitando o aumento da dívida. "Teremos de prestar muita atenção aos desequilíbrios decorrentes do impacto social da crise, que ainda não foram totalmente sentidos. Devemos evitar um agravamento das já preocupantes desigualdades dentro das nossas comunidades e entre os nossos países", afirmou Paolo Gentiloni, comissário europeu para Assuntos Econômicos e Financeiros. Antes de conseguirem obter os recursos do pacote de recuperação, os governos da UE devem traçar planos para gastá-lo sob a orientação da Comissão. Os planos têm de cumprir os requisitos da… [...]

Ritmo lento da vacinação gera dúvidas sobre o quão cedo as economias poderão se recuperar. Os preços do petróleo tiveram leve queda nesta segunda-feira (18), com a valorização do dólar e temores relacionados ao aumento no número de casos de Covid-19 ao redor do mundo e ao ritmo lento de vacinação contra o coronavírus ofuscando uma recuperação trimestral acima do esperado na economia da China. Economia da China cresce 2,3% em 2020 O petróleo Brent fechou em queda de 0,35 dólar, ou 0,64%, a US$ 54,75 por barril, enquanto o petróleo dos Estados Unidos (WTI) cedeu 0,27 dólar, ou 0,52%, para US$ 52,09 o barril, em dia em que os mercados norte-americanos permaneceram fechados devido a um feriado local. "Os temores econômicos induzidos pelo coronavírus, o dólar mais forte e o sentimento mais pessimista dos investidores estão desempenhando seus papéis no fato de que o Brent está operando cerca de 3 dólares abaixo do visto na quarta-feira passada", disse Eugen Weinberg, analista do Commerzbank. Os contratos de referência haviam se recuperado nas últimas semanas, impulsionados pelos avanços da vacina contra a Covid-19 e por um corte inesperado na produção de petróleo da Arábia Saudita. O ritmo lento da vacinação, porém, gerou dúvidas sobre o quão cedo as economias poderão se recuperar. O dólar, enquanto isso, se fortaleceu pelo terceiro dia seguido nesta segunda-feira, atingindo uma máxima de quatro semanas. O preço do petróleo geralmente é cotado em dólares, o que faz com que a valorização da divisa norte-americana torne a commodity mais cara para compradores com outras divisas. Vídeos: Últimas notícias de economia [...]

Canadá vai retirar proibição a voos do Boeing 737 MAX em 20 de janeiro

Air Canada informou que vai retomar os voos comerciais com o 737 MAX em 1º de fevereiro. O Canadá informou nesta segunda-feira (18) que vai retirar uma proibição de quase dois anos de voos do Boeing 737 MAX em 20 de janeiro, aumentando a lista de países que liberaram o retorno da operação da aeronave após duas quedas que mataram centenas de pessoas. Foto aérea mostra vários aviões Boeing 737 MAX no aeroporto internacional Grant County em Moses Lake, nos EUA Lindsey Wasson/Reuters Separadamente, a Air Canada afirmou que vai retomar os voos comerciais com o 737 MAX em 1º de fevereiro, retornando gradualmente a operação do modelo em rotas na América do Norte. No início deste mês, o Departamento de Justiça dos Estados Unidos acusou a Boeing de conspirar para cometer fraude por não ter fornecido todas as informações sobre o processo de aprovação do 737 Max, modelo de avião que sofreu dois acidentes fatais. Vídeos: Últimas notícias de economia [...]

Ainda sim, montante foi 3,3% menor que o de 2019. A produção de carne suína da China ficou acima do esperado por alguns analistas no ano passado, em recuperação após o setor ter sido dizimado por uma incurável doença que atingiu os suínos em 2019. A produção de carne de porco da China em 2020 caiu 3,3% na comparação com o ano anterior, para 41,13 milhões de toneladas, após ter desabado 21% em 2019, disse o Escritório Nacional de Estatísticas nesta segunda-feira (18). Exportações da carne brasileira bateram recorde Com isso, 'PF' do brasileiro ficou mais caro Mas alguns analistas disseram que esperavam queda bem maior em 2020, depois que a peste suína africana devastou o rebanho suíno chinês em 2019. Os estoques de porcos para reprodução na China haviam caído cerca de 60% em meados de 2019, depois que a doença atingiu fortemente o país na metade de 2018. O número final foi "bem elevado, maior do que eu esperava", doses Pan Chenjun, analista do Rabobank. "Em novembro, nós provavelmente esperaríamos uma redução de 10% a 15%". Xiao Lin, analista da Win & Fun Investment, com sede em Shenzhen, também disse que ela esperava um recuo maior, de entre 5% e 10% na produção em 2020. Políticas de apoio ao setor e incentivos ajudaram a reviver a indústria, liberando mais de 200 bilhões de iuanes (US$ 30,87 bilhões) em investimentos. A produção no último trimestre de 2020 saltou para 13 milhões de toneladas, segundo cálculos da Reuters com base nos dados. Isso representa alta de 21% frente aos 10,74 milhões de toneladas no mesmo período do ano anterior, e também fica acima dos 8,4 milhões de toneladas do terceiro trimestre. Apesar do salto na produção, os preços da carne suína subiram significativamente no final de novembro, atingindo 47 iuanes por quilo na semana passada, quase no mesmo nível de há um ano atrás. "Esse é um sinal de que… [...]

Governo libera pagamento do Garantia-Safra para 197 mil agricultores familiares

Ministério da Agricultura vai desembolsar R$ 168 milhões para pagar produtores em uma parcela única de R$ 850. Programa tem o objetivo de assegurar o sustento básico das famílias que têm perdas na lavoura devido a enchentes ou secas. Produtos da agricultura familiar no Piauí Divulgação/Ccom O Ministério da Agricultura publicou uma portaria nesta segunda-feira (18) que libera o pagamento do Garantia-Safra para 197 mil agricultores familiares de 249 municípios. O governo vai desembolsar R$ 168 milhões para pagar os produtores em uma parcela única de R$ 850. Tradicionalmente, a União divide o pagamento em 5 parcelas de R$ 170,00, porém decidiu liberar o valor de uma única vez, em função da pandemia do coronavírus. O programa tem o objetivo de assegurar o sustento básico das famílias que têm perdas na lavoura devido a secas ou enchentes. Saiba o que é agricultura familiar Nova geração da agricultura familiar encara dificuldades para continuar missão dos pais Segundo o ministério, os valores serão liberados para agricultores dos estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco, Piauí. Os desembolsos do Garantia-Safra da temporada 2019/2020 ainda estão em curso. No ciclo anterior (2018/2019), o governo realizou pagamentos no valor de R$ 361 milhões a 425.404 agricultores. O valor representou um recuo de 18,7% em relação à safra 2017/2018, quando foram liberados R$ 444 milhões, a 522.425 produtores. Como funciona o Garantia-Safra O Garantia-Safra é disponibilizado para os agricultores que têm renda mensal de até um salário mínimo e meio e que morem em municípios que tiveram perdas de produção igual ou superior a 50%. O Garantia-Safra é disponibilizado obedecendo o calendário de pagamento dos benefícios sociais. Benefício bloqueado O agricultor que está com o benefício bloqueado deve acessar o seu perfil no Sistema de Gerenciamento do Garantia-Safra neste link, e verificar o motivo do bloqueio por meio da notificação que consta no perfil. O agricultor terá até 30 dias, após essa segunda-feira… [...]

O que acontece quando um post no Twitter é marcado como enganoso

Publicações do presidente Jair Bolsonaro e do Ministério da Saúde receberam rótulos recentemente. Plataforma diz que reduz visibilidade e alcance dos tuítes; entenda. Twitter tem regras para marcar posts com desinformação mas que são considerados pela rede social como de interesse público. Thomas White/Reuters O Twitter marcou como enganosas publicações do presidente Jair Bolsonaro, do Ministério da Saúde e de outras figuras públicas brasileiras desde a última sexta-feira (15) com uma mensagem que aponta que a publicação feriu as regras da rede social. A plataforma afirma que, por ser um conteúdo que pode ser do interesse público, os posts são mantidos no ar. Esse tipo de marcação passou a acontecer com mais frequência durante a pandemia de Covid-19, após a plataforma definir regras para conter a desinformação sobre a crise sanitária. SAIBA MAIS: Ministério da Saúde diz que questionou Twitter sobre post com alerta de informação enganosa O que acontece quando um tuíte é rotulado? Entenda abaixo: O que é um post marcado? Post do presidente Jair Bolsonaro escondido sob aviso do Twitter. Reprodução As publicações rotuladas pelo Twitter ficam escondidas sob um aviso no perfil de quem as publicou. O alerta colocado em posts de Bolsonaro, do Ministério da Saúde e de deputados tem um texto que diz: "Este tuíte violou as Regras do Twitter sobre a publicação de informações enganosas e potencialmente prejudiciais relacionadas à Covid-19. No entanto, o Twitter determinou que pode ser do interesse público que esse Tweet continue acessível." Os tuítes continuam no ar, mas, quem abre a postagem vê primeiro esse aviso. Marcação do Twitter em post do ministério. Pasta apagou o tuíte. Reprodução/Twitter O que acontece com esses tuítes? O Twitter afirma a marcação de posts reduz sua visibilidade e circulação: não é mais exibido o contador de retuítes e curtidas daquele tuíte; não é mais possível responder ao post (enviar replies), mas é possível fazer um retuíte com comentário; as respostas enviadas… [...]

Centralize e gerencie toda a comunicação com o cliente final por qualquer canal de comunicação. O eDocSystem® é uma plataforma CCM OmniChannel projetada para processos de ciclos fechados ou sob demanda, além de permitir mapear a jornada e orquestrar a comunicação com clientes nos diversos canais de entregas.

Nós entregamos e implementamos soluções que abrangem toda a cadeia produtiva de documentos, resultando em produtividade real, sustentável e melhor custo benefício.

Sempre preocupada com a qualidade e eficiência a Exímia TI conta com uma completa infraestrutura de recursos técnicos e humanos capazes de atuarem em todas as etapas do processo de desenvolvimento.

SIGA A EXÍMIA TI